Pode ser do seu interesse

Remédios|suplementos

Remédio para Esofagite – 5 Mais Usados

Se você sofre de esofagite e não sabe como tratar, você irá descobrir a seguir qual remédio para esofagite é mais usado, além de algumas dicas de remédios caseiros para aliviar os sintomas dessa condição.

O esôfago é um órgão muito importante responsável por transportar os alimentos da boca para o estômago. Devido à essa função e à localização do esôfago no organismo, qualquer problema que afete o órgão pode causar grande desconforto.

Existem vários tipos de esofagite e cada uma delas deve ser tratada de forma diferente de acordo com a causa da inflamação. Os principais sintomas da doença – mencionados nesse artigo – vão te ajudar a determinar se seus desconfortos gastrointestinais são sinais de esofagite além de ajudar a identificar qual é o seu tipo de esofagite e qual é o melhor tratamento para o seu caso.

Esofagite

A esofagite é qualquer tipo de irritação ou inflamação que atinge o esôfago. As causas mais comuns costumam ser o refluxo ácido, infecções virais ou bacterianas e o uso de certos medicamentos.

Dentre os principais sintomas da esofagite podemos destacar:

  • Dificuldades de deglutição ou disfagia;
  • Azia;
  • Dor de garganta;
  • Dor ao engolir (odinofagia);
  • Rouquidão;
  • Refluxo ácido;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Dor no peito;
  • Redução do apetite;
  • Tosse;
  • Dor abdominal epigástrica.

Se não for tratada, a esofagite pode causar complicações de saúde como estreitamento do esôfago, desenvolvimento de úlceras e cicatrizes no órgão.

Sempre que forem observados os seguintes sinais, é mais do que hora de procurar um médico:

  • Falta de ar ou dor no peito;
  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Sintomas que persistem por vários dias;
  • Dores musculares;
  • Sensação de engasgo;
  • Dificuldade para beber pequenos goles de água;
  • Sintomas que impedem a alimentação adequada.

Fatores de risco que podem contribuir para o desenvolvimento de esofagite são sofrer de alguma condição ou passar por algum procedimento como os citados abaixo:

  • Vômito crônico;
  • Cirurgia na região do peito;
  • Quimioterapia;
  • Radioterapia no peito;
  • Hérnia hiatal;
  • Sistema imune fraco;
  • Uso de anti-inflamatórios, imunossupressores ou remédios para prevenir a rejeição de órgãos após transplante;
  • Histórico familiar de alergia ou esofagite;
  • Obesidade;
  • Uso de álcool ou cigarro.

Indivíduos saudáveis com um sistema imunológico forte raramente desenvolvem algum tipo de esofagite.

Tipos de Esofagite

O tratamento da esofagite costuma ser tranquilo e pacientes saudáveis se recuperam entre 2 a 4 semanas. Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido podem demorar mais tempo para se recuperar, mas também obtêm sucesso no tratamento.

Para entender melhor o que fazer para tratar a esofagite, é preciso conhecer as causas e os tipos de esofagite, que são:

Esofagite eosinofílica

Esse tipo de esofagite ocorre quando há muitos eosinófilos – glóbulos brancos relacionados com a resposta do organismo a reações alérgica, infecções e outras doenças – no esôfago. Geralmente, ela se desenvolve devido à alergia a alimentos como:

  • Leite;
  • Ovos;
  • Soja;
  • Amendoim;
  • Nozes;
  • Marisco;
  • Trigo.

Alguns alérgenos inalados, como o pólen, também podem desencadear a esofagite eosinofílica.

Esofagite induzida por medicamentos

A esofagite induzida por remédios acontece quando certos medicamentos são ingeridos com pouca água. Em algumas pessoas, isso faz com que o remédio fique em contato com o revestimento do esôfago por muito tempo, causando desconforto e irritação. Isso geralmente é observado quando o medicamento é engolido com pouca água.

Remédios que podem causar esofagite incluem:

  • Anti-inflamatórios para aliviar a dor como aspirina, ibuprofeno e naproxeno sódico;
  • Antibióticos como a doxiciclina e a tetraciclina;
  • Cloreto de potássio para tratar a deficiência de potássio;
  • Quinidina utilizada para tratar problemas cardíacos;
  • Bisfosfonatos como o alendronato usado para evitar a perda óssea em pessoas com osteoporose;
  • Imunossupressores.

Esofagite causada por refluxo

A esofagite de refluxo geralmente se desenvolve por causa da doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). Essa condição acontece quando os ácidos estomacais voltam para o esôfago, causando irritação e inflamação no órgão.

Esofagite infecciosa

Trata-se de um tipo de esofagite raro decorrente de infecções causadas por vírus, bactérias, parasitas e fungos. O fungo Candida albicans presente na boca é um dos responsáveis por casos de esofagite infecciosa.

Pessoas com sistema imunológico enfraquecido devido ao uso de certos medicamentos ou à presença de determinadas doenças – como diabetes, câncer e AIDS – estão mais propensas a ter esofagite infecciosa.

Como é Feito o Diagnóstico da Esofagite?

A esofagite é diagnosticada com o auxílio de exames físicos, análise dos sintomas e alguns testes que podem incluir uma endoscopia, uma radiografia com ingestão de bário e exames laboratoriais.

Endoscopia

Na endoscopia, o médico insere um endoscópio – tubo longo e fino com uma pequena câmera acoplada – através da garganta e do esôfago. Por meio do exame, é possível visualizar o estado do esôfago e até remover pequenas amostras de tecido do local para uma biópsia, se o médico achar necessário. Todo o procedimento é feito com o paciente sedado.

Radiografia de bário

A radiografia de bário é uma radiografia comum em que o paciente precisa tomar um contraste de bário, que serve para revestir as paredes do esôfago e do estômago tornando os órgãos visíveis. Por meio desse tipo de radiografia, é possível ter uma imagem detalhada do esôfago para identificar possíveis problemas como alterações estruturais no órgão, uma hérnia hiatal, tumores ou qualquer outra anormalidade.

Outros exames

Exames de sangue podem ajudar na identificação de infecções e na verificação da contagem de glóbulos brancos. Testes para identificar alergias alimentares também podem ser solicitados quando o médico suspeitar de esofagite eosinofílica.

Remédios para Esofagite Mais Usados

O tratamento da esofagite depende da causa da doença. Listamos a seguir quais são os remédios para esofagite mais usados e em quais casos eles podem ser utilizados.

1. Antiácidos

O antiácido é o remédio para esofagite mais popular. Devido à facilidade de compra, ele é um dos mais usados para aliviar sintomas da esofagite.

Antiácidos atuam neutralizando o excesso de ácido que não fazem bem ao estômago e no esôfago, promovendo alívio imediato da sensação de queimação. Exemplos incluem o carbonato de cálcio, hidróxido de alumínio e o bicarbonato de cálcio.

2. Bloqueadores dos receptores H2

Os bloqueadores dos receptores da histamina-2 (H2) atuam reduzindo a acidez gástrica. Assim, eles aliviam os sintomas da esofagite.

Através do bloqueio dos receptores de H2, o medicamento evita que a histamina se ligue a esses receptores, diminuindo assim a produção de ácidos. Exemplos incluem a cimetidina, a nizatidina e a famotidina e a ranitidina.

3. Inibidores da bomba de prótons

Tratam-se de medicamentos que também reduzem a acidez gástrica, mas que ao invés de impedirem que a histamina se ligue ao seu receptor, eles atuam inibindo a bomba de prótons – um conjunto de enzimas envolvidos na fase final da liberação de ácidos.

Dessa forma, eles atuam bloqueando temporariamente a produção de ácido estomacal. Esse mecanismo permite que o esôfago se recupere e que os sintomas sejam aliviados.

Inibidores da bomba de prótons incluem remédios como o omeprazol, o pantoprazol, o esomeprazol e o lansoprazol.

4. Esteroides

Estudos mostram que esteroides de uso oral como a fluticasona e a budesonida podem ser úteis no tratamento da esofagite eosinofílica.

Esteroides como os corticosteroides podem ser usados para tratar qualquer caso de esofagite em que exista uma inflamação em curso.

Como os efeitos colaterais de esteroides podem ser intensos, eles só são indicados para combater inflamações graves ou quando o paciente não responde a outros tipos de medicamentos.

5. Medicamentos antivirais, antibióticos e antifúngicos

No caso de infecções fúngicas causadas pelo fungo Candida, antifúngicos como o fluconazol e a nistatina podem ser usados para tratar a infecção. O medicamento pode ser tomado por via oral ou administrado por via intravenosa em casos mais graves.

A esofagite também pode ser causada por vírus como o herpes e o citomegalovírus. Infecções virais como essas podem ser tratadas com antivirais como o aciclovir ou o valganciclovir.

Antibióticos são usados quando é identificada a presença de bactérias nocivas ao organismo. Exemplos incluem a tetraciclina e a amoxicilina.

Outros remédios

Um remédio para esofagite que pode ser usado para promover o esvaziamento mais rápido do estômago é um procinético. Essa é uma classe de medicamentos como o betanecol, a domperidona, a bromoprida e a metoclopramida que é uma opção no tratamento de esofagite de refluxo causado por DRGE.

Analgésicos e anti-inflamatórios podem ser usados para aliviar dores associadas à esofagite de acordo com a orientação médica, já que alguns desses medicamentos podem piorar a esofagite.

Como Saber Qual Medicamento Usar?

Já foi mencionado que para saber qual tratamento adotar, é importante diagnosticar a causa da esofagite para saber quais são os remédios da lista acima que podem ser eficazes no tratamento da esofagite.

Esofagite causada por alergia alimentar

A esofagite eosinofílica que tem a ver com uma resposta alérgica do organismo pode ser controlada com o uso de bloqueadores dos receptores de H2, de inibidores da bomba de prótons ou de esteroides – usados também no tratamento da asma.

Em geral, os bloqueadores dos receptores de H2 são os preferidos dos médicos por causarem menos efeitos colaterais.

Esofagite causada por infecção

Remédios antivirais, antibacterianos, antifúngicos ou antiparasitários só devem ser usados se uma infecção for detectada como a causa da esofagite.

Esofagite causada por refluxo

A esofagite de refluxo geralmente é tratada com antiácidos ou com bloqueadores dos receptores de H2.

Esofagite causada pelo uso de medicamentos

A forma mais eficaz de tratar a esofagite causada por uso de remédios específicos é evitando o seu uso. Isso pode ser feito consultando um médico para que ele busque um medicamento alternativo que não cause esse efeito colateral.

Mas para aliviar os sintomas mais rápido, é possível recorrer aos antiácidos para amenizar os sintomas enquanto o medicamento causador da esofagite é trocado por outro.

Tratamentos Alternativos

Outras formas de aliviar os sintomas da esofagite podem incluir tratamentos alternativos ou complementares como os descritos abaixo.

Terapia de relaxamento

Em alguns casos, técnicas de relaxamento para controlar o estresse e a ansiedade pode diminuir a azia e o refluxo. Relaxamento muscular progressivo e exercícios de respiração podem ser úteis em momentos de estresse.

Acupuntura

Estudos sugerem que a acupuntura pode ajudar a tratar a azia e o refluxo ao estimular pontos específicos do corpo com a inserção de agulhas finas.

Remédios herbais

Remédios à base de plantas podem ajudar a aliviar diversos sintomas da esofagite. Alguns deles são a camomila, a raiz de marshmallow, o olmo escorregadio e a raiz de alcaçuz. Porém, é sempre bom conversar com um médico antes de tomar qualquer tipo de erva, pois elas podem causar efeitos adversos e até interferir no funcionamento de certos medicamentos.

Dilatação esofágica

A dilatação esofágica é um procedimento conduzido por um gastroenterologista para expandir o esôfago. Ela pode ser uma manobra de emergência em casos de alojamento de alimentos no esôfago ou um tratamento para casos graves de estreitamento do esôfago.

O médico insere dispositivos endoscópicos no esôfago que fazem o trabalho de dilatar o esôfago.

Cirurgia para Esofagite

Procedimentos cirúrgicos podem ser adotados se nenhum tratamento for capaz de melhorar o quadro de esofagite. Um método cirúrgico possível é a fundoplicatura, uma cirurgia muito usada para tratar a DRGE e a hérnia de hiato, por exemplo.

A cirurgia consiste em enrolar uma parte do estômago em volta de uma válvula que separa o esôfago do estômago – conhecida como esfíncter inferior do esôfago. Essa técnica fortalece o esfíncter e evita que o ácido retorne para o esôfago em episódios de refluxo.

Outras Formas de Aliviar a Esofagite

Algumas mudanças no estilo de vida podem ajudar a aliviar ou evitar os sintomas da esofagite dependendo do tipo de manifestação da doença que você apresenta. Medidas simples que você pode tomar para se sentir melhor são:

– Evitar alimentos que causam refluxo

Comer muito ou ingerir certos alimentos pode causar refluxo. Exemplos de alimentos e bebidas que podem facilitar a ocorrência de refluxos em pessoas que já tem tendência a sofrer disso são: chocolate, bebidas contendo cafeína, bebidas alcoólicas, hortelã e alimentos apimentados ou condimentados.

– Evitar certos medicamentos

Se algum remédio está causando esofagite, é indicado ajustar a dose ou trocar por um medicamento que produza o mesmo resultado, mas sem causar sintomas de esofagite como efeitos colaterais.

– Perder peso

Perder peso pode ajudar a diminuir os sintomas da esofagite. Além disso, a escolha de alimentos mais saudáveis e nutritivos pode evitar desconfortos como a azia e o refluxo.

– Tomar medicamentos com bastante água

Beber mais água com cápsulas de medicamentos pode ajudar a evitar os sintomas da esofagite causada pelo uso de medicamentos. Pode ser uma boa ideia usar uma versão líquida do mesmo medicamento, pois a absorção dele pode ser mais rápida e segura para quem sofre de esofagite.

Permanecer em pé ou sentado por ao menos 30 minutos depois de tomar uma pílula também pode ajudar a evitar desconfortos no esôfago.

– Inclinar a cabeceira da cama

Deitar com a cabeça um pouco elevada em relação ao resto do corpo evita que o ácido estomacal volte para o esôfago enquanto a pessoa está deitada.

– Evitar comer logo antes de deitar

É recomendado fazer a última refeição do dia algumas horas de deitar. Isso é especialmente importante para pessoas que sofrem de esofagite de refluxo.

– Alterar a alimentação

No caso de esofagite eosinofílica, é importante verificar se existe algum alimento específico desencadeando a resposta alérgica do sistema imune. O ideal é remover os possíveis alérgenos da dieta e observar como o seu organismo se comporta com a nova alimentação.

Considerações Finais

Os antiácidos vendidos sem receita médica costumam promover um alívio imediato dos sintomas da esofagite. No entanto, essa é uma solução temporária e que não vai curar a sua condição. Para um tratamento eficaz, é importante procurar um médico que faça o diagnóstico, descubra a causa da esofagite e indique o tratamento medicamentoso ideal para o seu caso.

Enquanto a sua consulta não chega, você pode inserir algumas dicas dadas nesse artigo no seu dia a dia e cuidar melhor da sua alimentação para evitar que os sintomas piorem.

Referências Adicionais:

Você já conhecia os Remédios para Esofagite? Pretende experimentar algum? Comente abaixo!

1 Estrela

2 Estrelas

3 Estrelas

4 Estrelas

5 Estrelas

(1 votos, média: 5,00 de 5)

Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Remédio para Esofagite – 5 Mais Usados - Posts relacionados