Pode ser do seu interesse

Estética

Implante de Cabelo Funciona? Riscos, Quanto Custa, Antes e Depois e Dicas

Um implante ou transplante capilar, como também é conhecido, é uma opção muito procurada para tratar a calvície de homens e mulheres. Para realizar o procedimento, o cabelo do próprio paciente é retirado de uma área que ainda tem fios em quantidades relevantes, e implantado, fio por fio, nos folículos da área careca.

Muitas pessoas interessadas em realizar o processo buscam informação em relação aos riscos, quanto custa e também dicas, mas especialmente querem saber se o implante de cabelo funciona realmente. Sendo assim, abordaremos aqui todas essas questões e também mostraremos o antes e depois de algumas pessoas que foram submetidas ao procedimento.

O que causa perda de cabelo?

Normalmente, perdemos cerca de 100 fios de cabelos por dia. Mas não se assuste, essa quantidade é considerada normal e não causa uma redução significativa de cabelo, pois outro já está crescendo paralelamente.

No entanto, quando o ciclo de crescimento e descamação do cabelo é interrompido ou quando o folículo piloso é destruído e substituído por tecido cicatricial, a perda de cabelo definitiva acontece e pode afetar tanto o couro cabeludo quanto as outras áreas do corpo. Ela pode ser causada por vários fatores, e qualquer pessoa pode ter, embora seja mais comum nos homens.

  • Histórico familiar: A hereditariedade é a causa mais comum de perda de cabelo, e comumente é chamada de calvície de padrão masculino ou feminino. Geralmente acontece gradualmente com o envelhecimento e em padrões previsíveis; nos homens, é percebido uma linha fina e calva, e nas mulheres os cabelos mais ralos;
  • Alterações hormonais e problemas médicos: As alterações hormonais interferem diretamente na perda de cabelo, e elas podem ser permanentes ou temporárias. As principais são experimentadas por causa da gravidez, parto, menopausa e problemas de tireoide. Já as condições médicas incluem alopecia areata, que causa perda de cabelo irregular, infecções no couro cabeludo, como micose e um distúrbio de puxar o cabelo chamado tricotilomania;
  • Medicamentos: O cabelo também pode cair como um efeito colateral de certos medicamentos. Por exemplo, aqueles usados ​​para tratar o câncer, artrite, depressão, problemas cardíacos, gota e pressão alta;
  • Radioterapia na cabeça: Durante um tratamento radioterápico, o cabelo pode cair e não voltar a crescer como antes;
  • Estresse: Um choque físico ou emocional causa um estresse excessivo, e a partir daí as pessoas podem experimentar uma diminuição na quantidade de cabelos. A boa notícia é que este tipo de perda é geralmente temporária;
  • Penteados e tratamentos químicos: Penteados que prendem o cabelo, como tranças ou coques, podem causar um tipo de alopecia de tração. Alguns produtos químicos realizados com óleo quente e permanentes podem causar inflamação dos folículos pilosos, resultando na perda de cabelo. Se ocorrer cicatrização, a perda de cabelo pode ser permanente.

Sinais e sintomas de perda de cabelo podem incluir

  • Desbaste gradual na cabeça: É o tipo mais comum e afeta homens e mulheres à medida que envelhecem. Nos homens, começam a aparecer as famosas “entradas” em uma linha que lembra a letra M. As mulheres geralmente retêm a linha do cabelo na testa, mas as primeiras fileiras começam a ser perdidas, trazendo a impressão que a testa está maior;
  • Manchas ou irregulares: Algumas pessoas experimentam círculos sem cabelos no couro cabeludo, mas pode acontecer em barbas ou sobrancelhas também. Em alguns casos, as pessoas podem experimentar comichão ou dor antes da queda do cabelo;
  • Afrouxamento repentino: Vivenciar um choque físico ou emocional pode fazer com que o cabelo se solte. Geralmente uma mecha pode sair ao pentear ou lavar o cabelo ou depois de um puxão suave. Este tipo de perda de cabelo geralmente provoca desbaste geral do cabelo e não manchas ou entradas;
  • Falhas que se espalham pelo couro cabeludo: Este geralmente é um indício de micose, e pode ser acompanhada por um cabelo quebradiço, vermelhidão no couro cabeludo, inchaço e, às vezes cascas que podem minar um líquido.

Enquanto alguns problemas podem ser temporários, possibilitando que um novo cabelo cresça, outros são permanentes e precisam de outras abordagens para minimizar os impactos na autoestima. Uma das possibilidades é o implante de cabelo, que pode ser uma solução definitiva, mas que não é isenta de riscos e efeitos colaterais. Saiba como funciona abaixo:

Implante de cabelo – Como funciona?

Um implante de cabelo é um método realizado por um médico cirurgião dermatologista. Durante o procedimento – que geralmente ocorre com uma anestesia – o médico retira o cabelo que está em uma determinada região e implanta em uma área calva da cabeça. As áreas escolhidas para a retirada do fio costuma ser a parte de trás ou lateral da cabeça, mas também pode ser removido de outras partes do corpo também.

Dois tipos de procedimentos são comumente utilizados. Um tem o objetivo de implantar entre 4 e 10 cabelos por enxerto, enquanto o outro contém 1 ou 2 cabelos por enxerto, dependendo da quantidade de cobertura necessária. Veja como cada um funciona:

Procedimento:

Transplante de unidade folicular (FUT)

FUT é uma abreviação de Folicular Unit Transplantation, utilizado para fazer referência ao método que remove um pedaço do couro cabeludo. Normalmente, o tamanho removido varia entre 15 e 25 centímetros, ou ele pode usar uma região que pegue de uma orelha a outra. A área removida é dividida em até 2.000 fragmentos menores, chamados enxertos, sendo que alguns podem conter apenas um fio.

O número de enxertos que o paciente receberá será avaliado, e o médico levará em consideração: o tipo de cabelo, tamanho da área de implante, qualidade e espessura e cor do cabelo.

A partir daí, com a ajuda de uma agulha ou lâmina, o cirurgião faz pequenos furos no couro cabeludo e insere os cabelos que foram removidos nos orifícios, uma etapa chamada de enxerto. Depois disso, o local é coberto com bandagens ou gaze e o paciente é liberado.

Extração de unidade folicular (FUE)

FUE (Folicular Unit Extraction) é realizado através de uma raspagem do cabelo que será implantado.

O cirurgião então tira os folículos individuais da pele do couro cabeludo e implanta nos pequenos orifícios pré-demarcados que foram abertos com um bisturi ou agulha. Quando é finalizado, o médico envolve a região com bandagens ou gaze e libera o paciente.

O procedimento pode demorar de 4 a 8 horas, dependendo do tamanho do implante, e pode ser necessária outra sessão, especialmente se o paciente continuar perdendo cabelo ou se ele quer cabelos mais cheios.

Recuperação

Como citamos, ambas as técnicas podem levar horas para serem concluídas, e se a área for muito grande o cirurgião pode optar por dividir em dias diferentes. O tipo de anestesia também pode variar entre local, que é a mais comum ou geral. Se a anestesia geral for usada, ou seu cirurgião achar que você vai precisar de observação, ele pode recomendar que você fique no local onde o procedimento foi realizado por um pouco mais de tempo.

A área que passou pelo procedimento pode apresentar inchaço e dor, e por esse motivo é comum que o paciente receba recomendações para tomar analgésicos, antibióticos para prevenir infecções e anti-inflamatórios, para aliviar o inchaço. Outros medicamentos como finasterida ou minoxidil também são receitados para estimular o crescimento do cabelo.

Outra condição comum é a queda de alguns fios recém-colocados. É considerado normal, e geralmente eles devem voltar a crescer cerca dentro de 3 ou 4 meses.

Principais riscos

Qualquer procedimento cirúrgico traz riscos, no entanto, quando todos os pré-requisitos operatórios são atendidos e os pontos de atenção administrados, os riscos são consideravelmente minimizados, tornando o procedimento mais seguro. No entanto, isso pode acontecer, e os mais comuns num implante de cabelo são:

  • Diminuição temporária do cabelo pré-existente: Após o procedimento de implante de cabelo, alguns cabelos pré-existentes podem afinar, mas é raro. Geralmente, ele voltará ao normal após alguns meses da cirurgia.
  • Organismo rejeitar o implante: Esse é um risco raro, mas existe. Geralmente, todas as avaliações são feitas antes do procedimento para evitar que o implante não “pegue”, mas existe a possibilidade de o corpo rejeitar os novos folículos.
  • Sangramento: Experimentar algum sangramento depois do procedimento de implante de cabelo é considerado normal, e ele geralmente para com cuidados simples. Porém, algumas pessoas se deparam com um sangramento persistente, que podem precisar de pontos adicionais. Embora seja raro, pode acontecer.
  • Dor: A dor é um risco comum e provável, mas ela geralmente é tolerável. Embora seja suportável, o médico pode receitar um medicamento para aliviar, até que o couro cabeludo comece a cicatrizar e a condição deixe de existir.
  • Dormência: A região pode ficar dormente por um período de 3 a 18 semanas. No entanto a sensibilidade costuma retornar, e raramente é um problema permanente.
  • Inchaço:O inchaço pode afetar a testa e a área ao redor dos olhos e durar entre 1 e 2 dias. Existe o risco também do olho ficar roxo, mas é raro e costuma afetar apenas 1% das pessoas que realizam o implante.
  • Infecção:A infecção pode acontecer em qualquer procedimento cirúrgico, e com o implante não é diferente. Caso o paciente apresente algum sintoma de infecção, o médico responsável receitará antibióticos para combater o problema e evitar condições mais graves.
  • Foliculite: Algumas pessoas têm uma inflamação ou uma infecção dos folículos pilosos chamada foliculite, que acontece quando os novos cabelos começam a crescer. Antibióticos e compressas podem ser recomendadas para aliviar o problema.
  • Coceira: A coceira é comum após um procedimento de implante de cabelo. Existe um risco de se tornar grave, quando não é tratado adequadamente. Ela ocorre principalmente por causa da formação de crostas e pode ser acalmado com a limpeza regular e com o uso de óleos hidratantes especiais para tratar o problema. No entanto, se ficar intolerável é preciso consultar o seu cirurgião imediatamente ou médico dermatologista que faz o acompanhamento.
  • Soluços: O paciente pode experimentar soluços após o procedimento, uma complicação que costuma afetar cerca de 5% das pessoas que passam pelo procedimento e geralmente dura várias horas ou dias. A causa não é conhecida, mas os soluços parecem ocorrer mais frequentemente após o implante de cabelo do que após a redução do couro cabeludo
  • Cicatrizes: Algumas pessoas têm uma predisposição à formação de queloide, o que pode fazer a cicatriz ficar saliente e muito mais visível. Geralmente, esse é um ponto investigado antes do procedimento, para que as medidas necessárias sejam tomadas. No entanto, se você não tem conhecimento da predisposição, corre um risco de ficar com cicatrizes mais aparentes.
  • Cistos: Um ou mais cistos podem surgir na área receptora, e os riscos aumentam proporcionalmente a quantidade de fios que foram enxertados. Eles geralmente desaparecem sozinhos depois de algumas semanas ou imediatamente após vários tratamentos simples. Eles geralmente medem 2 ou 3 mm de diâmetro, ou seja, do tamanho de uma pequena espinha.

Quanto custa um implante de cabelo?

Os custos de um implante capilar podem variar conforme a localidade que a pessoa está, equipe médica que participará do procedimento, clínica e estrutura do local, tipo de anestesia e principalmente o tamanho da área que receberá o implante e técnica utilizada.

Considerando todas essas variáveis, o implante de cabelo pode custar entre R$5000 e R$30.000.

Antes e Depois

Através da análise do antes e depois de algumas pessoas submetidas ao procedimento, é possível analisar uma mudança considerável na cobertura da área calva da cabeça.

Dicas

Embora seja um procedimento considerado simples e seguro, se você tomar alguns cuidados posteriores aumentará a eficácia do procedimento.

  • Leve alguém com você. Como o procedimento requer uma anestesia, e é provável que você precise de ajuda para voltar para casa.
  • Anote todas as instruções recomendadas pelo cirurgião para os cuidados pós-operatórios do implante de cabelo.
  • Mantenha o couro cabeludo seco, especialmente no primeiro dia, para permitir que a pele se cure.
  • Durma em posição semi-ereta e use dois ou mais travesseiros para elevar a cabeça nos dois primeiros dias após o procedimento. A posição ajudará a evitar qualquer excesso de inchaço no couro cabeludo. Se os enxertos foram implantados na coroa inferior, ou se houver uma tira de cicatriz, você não deve pressionar essa região contra o travesseiro para não atrapalhar o crescimento do cabelo ou fazer com que os enxertos caiam quando houver atrito com o travesseiro.
  • Verifique com o seu médico quando poderá lavar o cabelo após o procedimento e qual shampoo deve usar. A limpeza correta ajudará a remover a pele morta e limpar as crostas ao redor dos cabelos enxertados. Esse processo impede que os folículos pilosos se danifiquem e prejudiquem o crescimento dos cabelos.
  • Mantenha a área ao redor do couro cabeludo limpa durante a recuperação. Embora possa haver dor e dormência na área enxertada, colocar qualquer coisa no couro cabeludo, que não tenha sido recomendada pode trazer efeitos colaterais negativos.
  • Não pressione uma escova ou penteie os cabelos que foram recentemente enxertados por cerca de três semanas.
  • Não use chapéus e opte por roupas com botão para evitar a passagem pela cabeça. Só faça isso quando estiver liberado pelo médico.
  • Use uma compressa fria para reduzir qualquer sangramento ou inchaço na primeira semana. No entanto, coloque o gelo diretamente na área enxertada e sim na testa ou na parte de trás da cabeça.
  • Cuide da sua cicatriz. Você pode aplicar um creme tópico antibiótico receitado para prevenir a infecção e reduzir a irritação e o inchaço do couro cabeludo.
  • Não se exponha ao sol após o procedimento, especialmente se o couro cabeludo ainda estiver inchado. Evite ou faça isso quando puder usar um chapéu.
  • Não beba álcool nos primeiros cinco dias após o procedimento, pois isso interfere com o suprimento de sangue para a cabeça.
  • Não fume por pelo menos um mês inteiro após a cirurgia. Assim como o álcool, o cigarro pode interromper o fluxo sanguíneo para os folículos pilosos. O fluxo sanguíneo é crucial para o crescimento de novos cabelos; portanto, evitar pode acelerar o crescimento de seu cabelo.
  • A pratica de esportes ou exercícios deve ser evitada por até 10 dias após o procedimento. Já aqueles que exigem contato corporal, como basquete ou futebol, só serão permitidos após 1 mês.
  • Não se preocupe se alguns cabelos caírem. Isso faz parte do processo – o cabelo transplantado pode não crescer muito ou combinar perfeitamente com o cabelo ao redor dele por alguns meses.
  • Deixe o número de contato da clínica ou médico acessível, para que você ou um membro da família entre em contato com o cirurgião em caso de efeitos colaterais adversos ou emergências.

Implante de cabelo funciona?

O implante de cabelo funciona sim, e eles costumam ser mais bem sucedidos do que o uso de produtos de restauração capilar vendidos sem receita médica. No entanto, é preciso considerar que entre 10% e 80% dos cabelos implantados só crescerão novamente após três ou quatro meses, e assim como acontece com o cabelo regular, o implantado tende a diminuir ao longo do tempo.

Vale reforçar que o implante de cabelo não funciona para todos, especialmente porque ele precisa do cabelo do próprio paciente para ser feito. As pessoas elegíveis para realizar o procedimento são aquelas calvas, que sofreram uma redução significativa ou perderam o cabelo por causa de uma lesão.

Isso significa que as pessoas totalmente carecas, que perderam o cabelo devido à quimioterapia ou outros medicamentos e que têm cicatrizes grossas no couro cabeludo causadas por ferimentos podem não obter sucesso com esse tipo de procedimento.

Referências adicionais:

Você tem vontade de fazer um implante de cabelo? Conhece alguém que tenha passado pelo procedimento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Implante de Cabelo Funciona? Riscos, Quanto Custa, Antes e Depois e Dicas - Posts relacionados