Pode ser do seu interesse

Remédios|suplementos

Dramin Dá Sono? Efeitos Colaterais e Posologia

O Dramin é um medicamento bastante popular para o controle de náuseas e enjoos. Muito indicado para crianças, adultos também usam o remédio para evitar enjoos em algumas situações, mas reclamam de sentir muito sono. Outras pessoas usam o remédio justamente para ficarem sonolentos, principalmente aqueles que sofrem com insônia e outros distúrbios que dificultam uma noite tranquila de sono.

Neste artigo, vamos discutir se o Dramin dá sono, se o uso para esse fim é eficaz e seguro e quais são os seus efeitos colaterais.

Dramin – O Que é

O Dramin é um medicamento antiemético usado comumente para o alívio de enjoos e vômitos cujo princípio ativo é o dimenidrinato. O dimenidrinato também pode ser usado como um vasodilatador, já que seu uso causa uma queda na pressão arterial sanguínea.

Esse remédio é bastante eficaz para reduzir sintomas como ânsia de vômito, tonturas, náuseas e enjoos, principalmente relacionados ao movimento ou balanço constante do corpo, o que acontece em viagens longas de avião, carro, ou barco, por exemplo.

Dramin dá sono?

O Dramin também pode ser usado para quem tem dificuldades para dormir. Porém, esse não é o objetivo principal do medicamento e sim um efeito colateral bastante comum.

Usar o Dramin para dormir pode funcionar ou não. A maioria das pessoas que usam o medicamento para aliviar náuseas e enjoos relata uma sonolência excessiva, que faz com que elas durmam durante todo o percurso em casos de enjoos relacionados com o balanço do carro, por exemplo.

É bem provável que, ao tomar Dramin, você sinta bastante sono e que isso facilite um descanso mais prolongado e eficaz. No entanto, é importante deixar claro que essa sonolência é resultado de um efeito colateral do medicamento e não de seu efeito principal que é tratar sintomas relacionados à náusea, enjoo e vômito. Dessa forma, o Dramin dá sono como um efeito colateral.

Os efeitos adversos dos medicamentos em geral podem ser perigosos para a saúde. Assim, é indispensável ter em mente que junto com o sono, podem surgir outros efeitos colaterais indesejados do Dramin. Por isso, se você sofre com problemas para dormir, o ideal é procurar um médico para diagnosticar o motivo da sua insônia e realizar o tratamento adequado.

Como tomar

O Dramin deve ser tomado segundo as recomendações médicas ou de acordo com as instruções encontradas na bula.

Esse medicamento é encontrado na forma de comprimidos orais para adultos ou em líquido na forma de gotas para crianças. Em alguns casos, pode ser recomendado o uso de injeção. Porém, esse uso só é indicado em um hospital em casos de náusea e vômitos intensos.

Posologia

De acordo com informações presentes na bula do Dramin, o medicamento deve ser administrado da seguinte maneira.

Dose padrão 

A dosagem do Dramin pode variar de acordo com a intensidade dos sintomas, da idade e do peso do paciente. A dose mais indicada é de 1 a 1,5 miligramas de dimenidrinato por quilo de peso corporal que deve ser ingerido a cada 6 horas.

Dessa forma, a dose mínima para uma pessoa de 80 kg, por exemplo, seria de 80 a 120 miligramas do medicamento a cada 6 horas.

Uso pediátrico

Para crianças, existem comprimidos mastigáveis de 15 ou 25 miligramas e também a versão líquida em que 5 mililitros do remédio apresentam 15 miligramas do princípio ativo dimenidrinato.

  • Crianças com idade superior a 12 anos: São orientadas a tomar no máximo 300 miligramas por dia divididos em doses de 50 miligramas a cada 4 ou 6 horas.
  • Crianças com idade entre 6 e 12 anos: Devem tomar no máximo 150 miligramas em um dia divididas em doses de 25 a 50 miligramas a cada 6 ou 8 horas.
  • Crianças com idade entre 2 e 6 anos: Devem usar não mais que 75 miligramas do medicamento por dia divididas em doses de 15 a 25 miligramas a cada 6 ou 8 horas.

O uso por bebês menores de 2 anos não é indicado e vale ressaltar que o Dramin nunca deve ser administrado a qualquer criança sem orientação médica.

Uso adulto

No tratamento de sintomas como enjoos, náuseas e vômitos, é indicado tomar:

  • Injetável: 50 a 100 miligramas a cada 4 horas sem exceder a dose máxima de 400 miligramas em 24 horas.
  • Oral: 50 a 100 miligramas a cada 4 a 6 horas ou 100 miligramas a cada 8 a 12 horas, dependendo das necessidades do paciente, sem exceder a quantidade máxima de 400 miligramas por dia.

Na prevenção de enjoos associados ao movimento como antes de uma viagem, por exemplo, é indicado tomar o medicamento cerca de 30 minutos a 1 hora antes de viajar.

No tratamento alternativo de distúrbios do sono

Não é possível encontrar na bula do medicamento a dose adequada para dormir, já que o medicamento não foi formulado para isso e não há estudos sobre a dose recomendada para esse fim.

Porém, há relatos de que as pessoas devem tomar de 1 a 2 comprimidos de 50 miligramas cada cerca de 30 minutos antes de se deitar para ter um sono melhor.

É indicado falar com um médico antes de usar o Dramin especificamente para dormir, já que esse não é o propósito do medicamento e podem haver alternativas mais eficazes e seguras para resolver esse problema.

Contraindicações

Se você for alérgico a algum componente da fórmula do Dramin, o medicamento não é indicado. Além disso, não é recomendado o uso do Dramin por pessoas que apresentem alguma das condições abaixo:

  • Doença hepática;
  • Doença renal;
  • Doença cardíaca;
  • Pressão arterial elevada;
  • Problemas na próstata ou dificuldade na micção;
  • Histórico de convulsões;
  • Arritmia cardíaca;
  • Doença pulmonar;
  • Apneia do sono;
  • Bloqueio no trato digestivo como no estômago, no trato urinário ou no intestino;
  • Distúrbios na tireoide;
  • Diabetes;
  • Úlceras;
  • Glaucoma;
  • Problemas respiratórios como enfisema, asma ou bronquite.

Efeitos colaterais

Como qualquer outro medicamento, o Dramin também apresenta alguns efeitos colaterais indesejados. Os principais incluem:

  • Sonolência;
  • Enjoo;
  • Dificuldade ou dor ao urinar;
  • Visão turva ou dupla;
  • Dor de cabeça;
  • Distúrbios alimentares como a anorexia;
  • Insônia;
  • Alterações de humor;
  • Nervosismo;
  • Inquietação, excitação ou hiperatividade;
  • Tontura;
  • Constipação;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Tremor;
  • Desmaio;
  • Pressão arterial baixa;
  • Dificuldades na coordenação motora;
  • Redução do apetite;
  • Boca seca ou irritação no nariz ou garganta.

Ao observar um aumento anormal do ritmo dos batimentos cardíacos ou um batimento irregular ou sofrer uma convulsão, é importante procurar ajuda médica.

Na ocorrência de sintomas de reação alérgica como dificuldade para respirar, inchaço na região dos lábios, língua ou rosto ou urticária na pele, é indicado procurar auxílio médico imediatamente.

Cuidados

Apesar de ser um remédio de venda livre que não precisa de prescrição médica, o Dramin tem efeitos colaterais e deve ser usado com cautela. Se o uso for recorrente, informe seu médico ou profissional de confiança sobre essa prática.

Mulheres grávidas, se precisarem tomar o medicamento, devem optar pelo Dramin B6. Isso porque o princípio ativo do Dramin tradicional parece prejudicar o desenvolvimento do feto. O Dramin B6 é uma versão do remédio com apenas 50% do princípio ativo do Dramin.

Assim, a principal diferença entre o Dramin e o Dramin B6 é que o B6 apresenta 50% de dimenidrinato e 50% de cloridrato de piridoxina em sua composição. Dessa forma, ele contém menos dimenidrinato em sua fórmula, mas continua atuando contra náuseas e vômitos durante a gestação, reduzindo os riscos ao feto em desenvolvimento. Porém, por conter menos do princípio ativo, o Dramin B6 pode ser menos eficaz que o Dramin.

O medicamento não deve ser administrado em crianças menores de 2 anos, exceto em casos em que o uso é recomendado por um pediatra. Além disso, o uso do Dramin por gestantes não é indicado sem orientação médica já que o princípio ativo é capaz de passar para o leite materno e pode prejudicar o desenvolvimento da criança.

Nunca consuma bebidas alcoólicas enquanto usa algum tipo de medicamento e evite dirigir ou realizar tarefas que exijam atenção e estado de alerta durante o uso do Dramin, já que você pode se sentir sonolento, com a visão embaçada ou tonto por até 6 horas após a ingestão do remédio.

Interações medicamentosas

O dimenidrinato pode potencializar os efeitos de alguns medicamentos que causam sonolência, tais como:

  • Anti-histamínicos (antialérgicos);
  • Antidepressivos;
  • Sedativos;
  • Analgésicos;
  • Medicamentos para ansiedade;
  • Relaxantes musculares;
  • Anticonvulsivos;
  • Álcool.

Além disso, é importante tomar cuidado com o uso de vitaminas, ervas, outros medicamentos e suplementos dietéticos que podem interagir com o Dramin.

Referências Adicionais:

Você já tinha percebido, ao tomar o medicamento, que o Dramin dá sono? Precisa dele para alguma indicação específica? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Dramin Dá Sono? Efeitos Colaterais e Posologia - Posts relacionados