Pode ser do seu interesse

Perda de peso

DHEA – O que é, Benefícios, Efeitos e Como tomar

DHEA - Como tomar?

Suplementos de DHEA são usados por pessoas que querem aumentar o desejo sexual, criar músculos, combater os efeitos do envelhecimento e melhorar algumas condições de saúde, mas não há evidências suficientes de que esses benefícios sejam verdadeiros. A seguir você encontra o que a ciência sabe sobre esse suplemento, para que serve, quais são seus benefícios e efeitos colaterais, e o que mais você precisar saber.

O que é DHEA?

DHEA (desidroepiandrosterona) é um hormônio produzido pelas glândulas adrenais do corpo. Os suplementos de DHEA são produzidos a partir de soja ou inhame selvagem.

Não se sabe ainda tudo o que a DHEA pode fazer, mas sabe-se que é um precursor dos hormônios sexuais masculinos e femininos, incluindo testosterona e estrogênio.

A produção de DHEA no corpo atinge seu pico depois dos vinte anos e começa a diminuir depois dos trinta. A diminuição é mais rápida nas mulheres do que nos homens. Níveis mais baixos de DHEA também podem ser encontrados em pessoas com transtornos hormonais, HIV/AIDS, Mal de Alzheimer, doenças cardíacas, depressão, diabetes, inflamação, transtornos no sistema imune e osteoporose. Corticosteroides, anticoncepcionais orais e agentes de tratamento de transtornos psiquiátricos também podem diminuir os níveis de DHEA.

O suplemento de DHEA é geralmente usado para tratamento de desequilíbrios hormonais, mas fabricantes começaram a anunciar o produto como uma cura mágica para muitas coisas, como perda muscular, perda de peso, osteoporose e depressão. A DHEA também foi ligada a uso por atletas como doping. Atualmente, a DHEA é rotulada desde “fonte da juventude” até fraude.

Qual a verdade? Para que serve a DHEA? Continue lendo e descubra.

Benefícios da DHEA

Há poucos estudos bem formulados que testam os efeitos dos suplementos de DHEA. Não há evidências suficientes da eficácia de DHEA no tratamento de insuficiência adrenal, síndrome metabólica, depressão, HIV/AIDS, síndrome da fadiga crônica, sintomas da menopausa, doença cardíaca, câncer de mama, infertilidade, diabetes ou Mal de Parkinson.

Entretanto, há pesquisas que apoiam a utilidade dos suplementos de DHEA em certas condições. Aqui estão algumas delas.

Osteoporose

Tomar DHEA em forma oral parece aumentar a densidade óssea em mulheres e homens mais velhos com osteoporose. Um estudo de 2002 publicado no Chinese Medical Journal relatou que após seis meses de tratamento, 44 homens com osteoporose experimentaram um aumento significante na densidade óssea em comparação ao grupo de controle.

Esquizofrenia

De acordo com um estudo de 2003 do Archives of General Psychiatry, aumentar os níveis de DHEA pode ajudar a diminuir sintomas de ansiedade e depressão em pessoas com esquizofrenia. De acordo com os autores do estudo, DHEA também pode ajudar a melhorar o humor, aumentar o bem-estar e a energia em pessoas com esquizofrenia.

Disfunção Erétil

A suplementação com DHEA pode ajudar com a disfunção erétil, mas não se ela for causada por diabetes ou problemas nos nervos.

Embora sejam poucos os estudos que testaram a DHEA em pacientes com disfunção erétil, um deles mostra que homens que receberam uma dose diária do suplemento por seis meses tiveram uma melhora significativa na habilidade de alcançar e manter uma ereção. Os pacientes do grupo de controle não tiveram nenhum tipo de melhora.

Efeitos Colaterais da DHEA

A DHEA é um hormônio, e portanto, deve ser tomado sob a supervisão e recomendação de um médico. Crianças e mulheres grávidas ou lactantes não devem usar DHEA.

Os efeitos colaterais incluem acne, insônia, fadiga, pele oleosa, dor abdominal, perda de cabelo, congestão nasal, aumento dos níveis de colesterol, batimento cardíaco rápido ou irregular e palpitações.

Em mulheres, a DHEA também pode causar mudanças no ciclo menstrual, crescimento de pelos faciais e engrossamento da voz. Em homens, pode ocorrer aumento dos seios, assim como sensibilidade na região, e agressividade.

Interações Medicamentosas

Suplementos de DHEA podem aumentar os efeitos de medicamentos como AZT (para tratamento do HIV), barbitúricos, medicamentos de câncer, estrogênio, anticoncepcionais orais, testosterona e benzodiazepinas. Os suplementos também podem ter efeitos inprevisíveis com medicamentos como corticosteroides, insulina, lítio, medicamentos para alergia, medicamentos anti-fungais, medicamentos para câncer e colesterol.

Como Tomar DHEA

A necessidade e dosagem do suplemento deve ser determinado por um médico, de acordo com a condição a ser tratada e as necessidades do paciente. O uso de suplementos de DHEA quando não há necessidade ou em doses indiscriminadas pode ser prejudicial, podendo causar os efeitos colaterais mencionados anteriormente.

Embora haja algumas evidências de que o suplemento de DHEA pode ajudar com determinadas condições de saúde, ele não deve ser usado de forma indiscriminada, substituindo o tratamento indicado pelo médico, já que isso pode trazer sérias consequências à sua saúde, não apenas com os efeitos colaterais, mas também com um possível agravamento da condição, se ela não recebe tratamento.

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *