Pode ser do seu interesse

Sem categoria

Como Plantar Rúcula em Casa – 10 Passos e Cuidados

Ter uma planta em casa sempre traz uma sensação boa. Mesmo que você tenha pouco espaço, é possível incluir diversas espécies de plantas até como um item de decoração de várias maneiras.

Algumas pessoas gostam de ir além e conseguem criar hortas verticais mesmo em apartamentos pequenos. Além dos temperos, ervas e outras plantas pequenas, é possível cultivar até alguns tipos de verduras como a rúcula dentro de casa.

Ainda que não seja uma plantação imensa, você pode cultivar suas próprias folhas de salada fresquinhas sem sair de casa e nós vamos te mostrar como plantar rúcula em casa através de passos simples e alguns cuidados básicos.

Rúcula

A rúcula é uma planta da família Brassicaceae (família da mostarda). Trata-se de uma verdura com sabor levemente picante e cor esverdeada muito usada em saladas ou em pratos refogados.

Ela é cultivada preferencialmente em climas frios. Assim, a melhor época do ano para começar sua plantação de rúcula é entre o outono e o início da primavera.

Ainda assim, mesmo nas regiões mais quentes do Brasil, é possível ter sucesso adotando algumas dicas de como plantar rúcula para deixar a temperatura do local onde a planta irá ficar mais amena.

Como plantar rúcula em casa

Já pensou em ter sua própria rúcula fresquinha para incorporar em suas saladas, sopas, sanduíches e diversas outras receitas? Pois saiba que é muito fácil plantar em casa e com esse passo a passo o processo se tornará mais simples ainda.

1. Obtenha as sementes

O primeiro passo é conseguir as sementes de rúcula. Elas podem ser encontradas em lojas especializadas de jardinagem ou de algum colega que já planta rúcula e pode te dar algumas sementes.

Existem dois tipos de sementes de rúcula: a comum e a selvagem. Para plantações em casa, o ideal é comprar sementes de rúcula comuns, já que essa variedade é mais fácil de cozinhar. A espécie selvagem é mais saborosa, mas é mais difícil acertar o ponto para consumo pois ela pode amargar mais e travar a boca.

2. Prepare a terra

Depois que você já separou as sementes, é importante preparar a terra para o plantio. Mesmo que você tenha um quintal, é interessante começar a plantação em um vaso que possa ser posicionado ao abrigo do sol forte e apenas depois trocar as mudas de posição.

Use uma terra fértil e adubada e coloque em um vaso ou recipiente pequeno em que as sementes possam ser plantadas e verifique se o mesmo possui um bom sistema de drenagem com alguns furos na parte debaixo.

3. Plante as sementes

As sementes devem ser plantadas em épocas de temperaturas nem muito altas nem muito baixas, como é o caso do início da primavera ou dos meses do outono. Cave pequenos buracos espaçados na terra e coloque uma ou duas sementes de rúcula em cada espacinho.

Em seguida, polvilhe um pouco de terra o suficiente para cobrir as sementes. É necessário que as sementes fiquem cerca de 6,5 milímetros abaixo da superfície do solo.

Se preferir plantar direto no jardim, não tem problema. No entanto, lá as sementes ficarão mais expostas a mudanças de clima e poderão ter mais dificuldade para germinar.

4. Regue a planta todos os dias

É essencial manter o solo úmido regando diariamente. No entanto, não encharque a terra, pois isso pode apodrecer a raiz da planta. Se perceber que o solo ainda está muito úmido no dia seguinte, não regue e aguarde mais um dia.

Um bom parâmetro para saber quando regar é observar se a parte superior da terra está seca ao toque. Se ainda estiver úmida, deixe para regar mais tarde ou pule um dia.

Observe também se a planta está absorvendo água ou se está tudo sendo drenado. O ideal é regar lentamente para que a raiz consiga absorver boa parte da água.

5. Deixe a planta exposta ao sol

Durante a germinação das sementes, é indicado manter o recipiente em que plantou a rúcula exposto à luz do sol.

Se estiver em uma casa, coloque o vaso em um local que bate sol. Se estiver em um apartamento, procure uma janela que recebe luz solar e deixe a planta em um local próximo que tenha acesso direto à luz solar. Se não for possível expor a planta ao sol, use uma lâmpada fluorescente sobre ela para que ela possa realizar sua fotossíntese.

Deve demorar cerca de 4 a 6 dias para que comecem a surgir os primeiros brotos. Assim que os brotos começarem a surgir, é recomendado remover algumas mudas e plantá-las em outro vaso ou usá-las em uma salada para que a rúcula tenha mais espaço para se desenvolver. A distância ideal entre os brotos é de cerca de 10 a 15 centímetros.

6. Semeie novas sementes regularmente

Periodicamente, a cada 2 ou 3 semanas, é indicado semear novas sementes. Isso vai garantir uma colheita contínua sempre. Isso significa que você sempre terá rúcula fresquinha para colher.

7. Remova os excessos

Sempre que notar que as mudas não estão bem espaçadas, é preciso liberar espaço para que a planta continue se desenvolvendo bem. Para isso, corte as mudas em excesso ao nível da terra com uma tesoura bem afiada. Se você tentar arrancar pela raiz, as mudas ao redor serão afetadas e por isso é indicado apenas cortar o excesso.

Basta remover algumas folhas e problema resolvido. Você pode inclusive aproveitar essas folhas para preparar uma salada ou outro prato.

8. Transfira as mudas

Vai chegar um momento em que mesmo removendo o excesso, a planta vai precisar de mais espaço para crescer. Cerca de 35 dias após a semeadura, a rúcula vai estar bem desenvolvida e será hora de trocar as mudas de lugar.

Escolha um vaso maior ou um espaço no seu jardim ou quintal que receba luz solar por cerca de 6 horas durante o dia, especialmente pela manhã. Como a rúcula é sensível a altas temperaturas, o sol quente do período da tarde pode não ser bom para a planta. Então, prefira deixá-la exposta à luz do sol da manhã sempre que possível e deixá-la em um local arejado e na sombra durante a tarde.

O espaçamento entre as mudas agora deve ser de cerca de 38 centímetros de distância. Cave alguns buracos na terra respeitando essa distância e transfira as mudas com muito cuidado. Regar as mudas antes de mudá-las de lugar pode facilitar a mudança. Para removê-las sem causar danos às raízes, é preciso virar o vaso ou recipiente de ponta cabeça e puxar as mudas lenta e cuidadosamente.

Na hora de colocar na nova terra, é preciso ter um buraco fundo o bastante para posicionar as raízes de modo que a superfície da terra fique alinhada. Empurre terra ao redor da planta para que as raízes fiquem bem firmes.

9. Mantenha o solo bem adubado e regado

É importante manter a terra adubada de modo a fornecer nutrientes para a rúcula. Você pode usar um adubo pronto ou usar material orgânico como folhas mortas, por exemplo. Além disso, manter o solo enriquecido ajuda a planta a se adaptar ao novo vaso ou ao jardim ao qual foi transplantada.

Regar a planta com frequência também é essencial para manter a rúcula bem nutrida. Também é importante manter a terra limpa e livre de pedras, pedaços de galhos ou grandes torrões de terra.

10. Colha sua rúcula

Na primeira transferência de local, a rúcula já deve estar bem desenvolvida e pronta para consumo. Isso ocorre cerca de 30 a 40 dias após a primeira semeadura. Manter o solo saudável e plantar novas sementes periodicamente garante que a cada mês, aproximadamente, você tenha rúculas fresquinhas com folhas com cerca de 10 centímetros de altura para colher e consumir.

A colheita pode ser feita toda de uma vez ou gradualmente de acordo com o seu consumo. O importante é colher antes de a planta gerar novas sementes ou de a folha escurecer demais. 

Cuidados

Além do passo a passo de como plantar rúcula descrito acima, existem alguns cuidados que devem ser tomados para que você tenha êxito em sua plantação.

– Cuidados quanto ao clima

A rúcula é uma verdura muito sensível à temperatura. Ela se desenvolve melhor e se mantém saudável em temperaturas médias. Desta forma, no inverno é indicado colocar a planta em uma região que pega mais sol como próximo de uma janela, por exemplo, enquanto que, no verão escaldante, é indicado proteger a planta da exposição direta ao sol por muitas horas diárias para evitar que fique ressecada.

Uma boa medida é usar um ar condicionado, um climatizador ou até mesmo um ventilador para reduzir a temperatura local dentro de casa ou procurar um local com sombra no jardim ou quintal.

– Cuidados com a drenagem

A drenagem da água deve ser adequada para não prejudicar as raízes. A água é um nutriente vital para a rúcula, no entanto, o excesso pode apodrecer suas raízes ou promover a proliferação de fungos.

Ao perceber que a água não está sendo drenada o suficiente e o solo está muito úmido, evite regar por alguns dias e adicione material orgânico ou um pouco de perlita (material composto por sílica que absorve a umidade).

– Cuidados com a colheita

De nada adianta fazer todos os passos de como plantar rúcula corretamente e não saber a hora certa de colher a planta. Se as folhas começarem a florescer e gerar sementes, as folhas colhidas ficarão com um gosto muito amargo. Assim, o ideal é colher antes de isso acontecer, a menos que você queira pular uma colheita e obter sementes para a próxima plantação.

A rúcula tem um sabor mais agradável quando é colhida e consumida no mesmo momento. Mas também é possível armazenar as folhas limpas e secas em um saco plástico na geladeira durante alguns dias.

– Cuidados com o tamanho do vaso

Não existe uma regra de vaso ideal para plantar. Porém, quanto mais espaço a planta tiver para se desenvolver, melhor. Um bom tipo de vaso para plantar rúcula é daqueles modelos que são estreitos e longos. Assim, é possível espaçar bem as sementes propiciando o crescimento adequado da rúcula. Além disso, esse tipo de vaso pode ser facilmente posicionado na beira de uma janela para tomar sol, por exemplo.

Já a profundidade do vaso não influencia na qualidade da planta, mas um solo mais profundo pode promover um maior crescimento das folhas de rúcula.

Mais dicas de como plantar rúcula

É possível aumentar a produção se você remover apenas algumas folhas com o auxílio de uma tesoura para consumo e deixar o caule da planta intacto. Isso porque novas folhas podem surgir no caule. Se preferir remover o caule inteiro, não puxe pela raiz, apenas corte na base, pois a rúcula vai crescer novamente.

Para obter uma rúcula com sabor suave e picante, é indicado colher as folhas quando ainda são jovens (entre 7 e 10 centímetros de altura). Se preferir um sabor mais intenso, deixe as hastes ficarem mais grossas e deixe para colher a rúcula quando ela tiver cerca de 12 a 15 centímetros de altura.

Por ser uma planta sensível ao calor, pode ser que no verão sua rúcula pare de crescer ou floresça muito rápido durante o clima quente, dificultando a colheita das folhas. As flores também podem ser usadas no preparo de saladas, mas algumas pessoas não gostam do sabor. Assim, pode ser preciso começar um novo processo de plantação quando o verão terminar.

Apesar do trabalho de plantar novamente, trata-se de um processo tão simples que você vai querer plantar de novo. Além disso, quem resiste a uma salada fresquinha produzida em sua própria casa, não é mesmo?

O que você achou dessas dicas de como plantar rúcula em casa? Pretende aprender para plantar em sua horta e ter sempre uma verdura fresquinha em casa? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Como Plantar Rúcula em Casa – 10 Passos e Cuidados - Posts relacionados