Pode ser do seu interesse

Sem categoria

Como Esse Cara Aprendeu a Gostar de Correr e Perdeu Mais de 30 Kg

Como filho de imigrantes jamaicanos nos EUA, Paul Eulette cresceu comendo comidas que deviam ser para ocasiões especiais no dia a dia normal. Elas tornaram-se parte de sua rotina diária e ele começou a ganhar peso.

“A comida é sempre parte da nossa cultura. Era um excesso todos os dias. Comecei a comer muito mais e a ganhar mais peso e conforto na comida do que em qualquer outra coisa”, disse Paul, de 32 anos, de Nova York.

No ensino médio, ele pesava 90 quilos e continuava ganhando peso. Seus colegas o provocavam, mas ser alvo de piadas fazia com que ele se voltasse para a comida com ainda mais frequência.

“Eu era o garoto que usava camisa na praia e não mergulhava na piscina”, explicou ele. “A comida era algo que me fazia sentir bem.”

Ao longo do ensino médio e da faculdade, Paul continuou se apoiando na comida para lidar com isso. Ele tinha 1,90 m de altura e pesava 125 quilos, o que o deixava desconfortável.

Quando ele estava em seus 20 e poucos anos, seu médico tentou convencê-lo a prestar atenção à sua saúde.

“Meu médico falou: ‘Você tem 26 anos, você está com sobrepeso, eu tenho que te passar medicação para pressão arterial. Você está literalmente se matando’”, lembrou Paul.

Ainda assim, ele não mudou. “Você pensa que isso me fez sair correndo para uma esteira… Mas eu pensei que era muito jovem para isso”, disse ele. “Eu continuei comendo pizza e hambúrguer.”

Então, dois anos atrás, ele levou seus amigos para visitar sua família na Jamaica e ainda estava usando uma camisa na praia enquanto seus amigos estavam sem camisa ou de biquíni. Ele sabia que era hora de fazer alguma coisa.

“Eu pensei: vamos ver se eu consigo fazer essa mudança”, disse ele.

Quando ele voltou para Nova York, ele começou a caminha mais do que nunca. Ele notou uma pequena perda de peso, mas decidiu aumentar a quantidade que estava se movendo até começar a andar três horas por dia.

“Andar por três horas é um bom exercício, mas não o melhor uso do meu tempo”, disse ele.

Um amigo que gostava de correr encorajou Paul a tentar o esporte, mas ele nunca seria capaz de fazê-lo. Então, ele usou a música como uma aliada.

Ele começou correndo por um verso de uma música, depois andando durante o refrão, depois correndo pelo verso, caminhando pelo refrão. Logo, ele estava correndo pela metade de uma música. A próxima meta era correr durante uma música completa, depois várias músicas, e assim por diante.

Logo depois, Paul começou a ir a uma academia que oferece aulas de remo. Essas aulas, juntamente com uma mudança na sua dieta, fizeram uma enorme diferença. Hoje, ele é um “vegano recreativo”, que só come carne magra ocasionalmente, mas tem uma dieta rica em frutas, vegetais e grãos integrais.

Depois de anos lutando com o tamanho das porções, então começou a rastreá-las, usando um aplicativo para smartphone. Ele também mudou como pensava em comida. “Comecei a encará-la como uma nutrição real para o meu corpo”, explicou ele.

Desde aquela viagem para a Jamaica com os amigos, ele perdeu 31,5 quilos e está feliz com o que realizou.

“Isso me deu uma nova autoconfiança”, ele disse. “Eu posso fazer muito mais do que eu pensava que podia antes.”

Aqui estão suas dicas para ajudar os outros na esperança de perder peso assim como ele fez.

1. Faça mudanças menores

“Eu literalmente comecei a andar e é a primeira coisa que me fez perceber que eu poderia fazer isso”, disse ele. “Comece pequeno, comece consistente.”

2. Faça por você

Paul admite que há muita pressão para parecer de uma certa maneira, mas ele sentiu que teve mais sucesso quando mudou sua saúde para si mesmo. “Se você quiser vestir uma calça diferente, faça isso por você”, disse ele.

3. Lembre-se de como você se sentia

Quando tinha 125 kg, suas articulações sempre doíam. Ele se sentia mal consigo mesmo e não gostava da provocação e rejeição que sentia. Quando ele atingia um platô ou pensava em desistir, ele olhava fotos antigas e lembrava como era isso.

“Eu não me sentia bem”, disse ele. “Não há necessidade de passar pelo estresse emocional e não há necessidade de voltar.”

Além disso, olhar para uma representação física de quanto ele mudou o ajudava a perceber o quanto ele realizou. “Se você consegue perder mais de 30 kg, você pode tentar coisas novas”, disse ele.

Você conhece a história de alguém que perdeu tanto peso quanto Paul conseguiu? O que acha da ideia de usar a música para ajudar a gostar de corrida? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Como Esse Cara Aprendeu a Gostar de Correr e Perdeu Mais de 30 Kg - Posts relacionados