Pode ser do seu interesse

Bem Estar|Dicas Fitness

Canela Aumenta a Pressão Arterial Mesmo?

Canela

Atualmente existem muitas pesquisas que procuram identificar substâncias que possam atuar de forma benéfica no organismo, ajudando a melhorar diferentes processos metabólicos e também auxiliando na prevenção de inúmeras doenças. No entanto, ao mesmo tempo em que diversos destes alimentos podem trazer benefícios à saúde, também existem dúvidas se alguns deles possam trazer também efeitos colaterais ao organismo, como é o caso da canela.

Vamos conhecer quais são os principais benefícios e propriedades e entender também se a canela aumenta a pressão arterial mesmo ou não.

O que é a canela?

A canela é uma das mais antigas especiarias conhecidas no mundo, possuindo origem na Ásia e sendo também bastante conhecida como canela-do-Ceilão, canela-da-Índia e canela-rainha. Os maiores produtores de canela do mundo são a China, a Indonésia e o Sri Lanka. O Brasil possui baixa produção desta especiaria, mas é um dos grandes importadores deste produto, comprando tanto a canela em cascas quanto o óleo essencial de canela.

A utilização da canela já foi relatada até em textos da Bíblia, e a especiaria era também muito usada na época das explorações marítimas. A canela é obtida a partir da casca seca de diversas espécies do gênero Cinnamomum, da família Lauraceae, com mais de 100 variedades de canela no mundo todo. Entre as mais conhecidas estão basicamente quatro espécies, a canela-do-Ceilão, a canela de Saigon, a cássia ou canela da China e a canela da Indonésia, que são as mais usadas.

A árvore da canela pode atingir até 12 metros de altura e suas cascas e folhas são bastante aromáticas, apresentando cheiro suave, além de sabor adocicado e levemente picante. A canela é muito utilizada na sua versão em pó como aromatizante na gastronomia. O óleo essencial de canela, por sua vez, é bastante usado como matéria-prima nas indústrias alimentícias, farmacêutica e também de perfumaria.

Quais os benefícios e propriedades da canela?

Apesar de a canela ser muito conhecida por seu amplo uso na culinária, ela também pode ser usada em diferentes outras aplicações. Inicialmente, ela é aplicada como condimento em pratos doces, salgados e também em diversos tipos de bebidas. A canela também tem aplicação na sua versão em óleo essencial como ingrediente para a aromaterapia, podendo ser usada como aromatizante de ambientes, em compressas, em banhos de imersão e em muitas outras aplicações.

Pesquisas mostram que a canela pode trazer muitos benefícios à saúde, por ser um alimento rico em nutrientes, que possui em sua composição diversos minerais, como o manganês, o ferro e o cálcio, além de também conter uma boa quantidade de fibras. Muitos estudos mostram que a canela, quando utilizada com frequência, pode auxiliar na melhoria de inúmeros aspectos da saúde, como a redução significativa das taxas de glicose no sangue e a melhoria das taxas de colesterol.

Em função da sua ampla utilização, muitos profissionais também questionam se este alimento pode afetar de forma negativa a saúde. Mas antes de analisar se a canela aumenta a pressão arterial mesmo, vamos conferir, a seguir, alguns dos benefícios e propriedades da canela:

1. Ajuda a emagrecer

A canela é muito conhecida por seus benefícios para redução de peso e processo de emagrecimento. Pesquisas mostram que a canela ajuda a emagrecer porque tem a capacidade de estabilizar os níveis de açúcar na corrente sanguínea. Desta forma, a canela pode promover maior controle das taxas de glicemia, auxiliando, assim, no controle do apetite e promovendo o emagrecimento.

Quando as taxas de glicemia são controladas, o corpo passa a ter maior controle da liberação do hormônio insulina no organismo e, assim, irá armazenar menos gordura.

2. Tem ação anti-inflamatória

A canela possui propriedades anti-inflamatórias, sendo uma ótima opção para auxiliar o tratamento de muitas doenças. Ela pode ser utilizada em forma de chá no combate dos problemas de inflamação da garganta, reduzindo a dor, auxiliando também na redução dos níveis de muco nas vias nasais e sendo uma excelente opção na redução dos sintomas das gripes e resfriados.

3. Ajuda na prevenção da diabetes

Como visto anteriormente, a canela pode ajudar no controle da liberação da insulina. Este é um hormônio produzido pelo pâncreas e que tem muitas funções no organismo, sendo a principal delas o transporte da glicose presente no sangue para dentro das células.

Quando o corpo cria uma resistência à insulina, ocorre um aumento das taxas de açúcar no sangue, causando assim um quadro de diabetes. Estudos mostram que o consumo regular da canela pode auxiliar na prevenção da diabetes, em função da sua capacidade em estabilizar os níveis de açúcar no sangue.

4. Possui ação calmante e relaxante

A canela é muito conhecida por suas propriedades aromáticas, sendo comumente usada em produtos para aromatizar a casa. Estudos mostram que a canela pode aumentar a sensação de bem-estar, provendo calma e um relaxamento natural do corpo e da mente. Em função disto, ela pode ser usada para trazer melhores resultados nos tratamentos de problemas de ansiedade e depressão.

5. Melhora o sistema cardiovascular

Outro grande benefício da canela é que ela pode ajudar a reduzir o acúmulo de placas de gorduras nas artérias, promovendo a melhoria da circulação sanguínea. O óxido nítrico é uma substância que é produzida no interior das artérias e, quando há um acúmulo de placas nas artérias, ocorre também uma redução na produção desta substância. Isto pode causar muitas doenças, incluindo a arteriosclerose.

Estudos mostram que a canela promove o aumento da produção de óxido nítrico, melhorando o sistema cardiovascular e prevenindo diversas doenças cardíacas.

A canela aumenta a pressão arterial mesmo?

A hipertensão arterial ou pressão alta é um problema bastante comum na sociedade, que ocorre quando a pressão está acima do normal, em torno de 14 por 9. Esta doença também está relacionada a problemas cardíacos, ao acidente vascular cerebral, à insuficiência renal e a diversas outras condições. Assim que diagnosticada, a hipertensão pode ser tratada com medicamentos e também com algumas modificações na dieta.

Uma das grandes dúvidas é se a canela aumenta a pressão arterial mesmo e se ela pode trazer prejuízos à saúde.

A relação entre a canela e a pressão arterial já vem sendo estudada há algum tempo. A verdade é que alguns estudos mostram que a canela pode ajudar a reduzir os níveis de pressão arterial, servindo como uma grande aliada no tratamento. Mas apesar de existirem estes benefícios, muitos pesquisadores questionam sobre os possíveis efeitos adversos com o uso abusivo de determinados alimentos, incluindo a canela.

De acordo com um estudo realizado em 2006, conduzido pelo Journal of American College of Nutrition, a canela pode reduzir a pressão arterial em pessoas com diabetes. Acredita-se que isto aconteça porque a canela aparentemente reduz a quantidade de insulina circulante, o que deixa claro que este alimento é eficaz para quem tem diabetes.

No mesmo sentido, uma matéria do ano de 2013 do Prevention falou a respeito de uma análise publicada no jornal Nutrition que sugeriu que usar 2 g ou meia colher de chá de canela diariamente na dieta pode ajudar a diminuir a pressão arterial.

Segundo a publicação, os pesquisadores responsáveis pela análise examinaram os resultados de três estudos para chegarem à conclusão de que a canela diminuiu a pressão arterial sistólica e diastólica em adultos com pré-diabetes e diabetes do tipo 2.

No entanto, a apresentação de um estudo de 2013, realizado por um pesquisador do Canadá e seus colegas, no site do Centro Nacional de Informação de Biotecnologia dos Estados Unidos, que aparenta ser a pesquisa à qual se referiu o Prevention, traz o seguinte trecho em sua conclusão: “ainda que a canela apresente efeitos promissores para um potencial de diminuição da pressão arterial, seria prematuro recomendar a canela para o controle da pressão arterial por conta do limitado número de estudos disponíveis”.

Em artigo publicado em 2017 no Livestrong, a mestra em neurociência Seana Rossi afirmou que efeitos positivos da canela em relação à pressão arterial já foram relatados.

“O doutor Richard Anderson, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e fisiologista da Georgetown University (dos Estados Unidos), publicou um estudo no Journal of the American College of Nutrition em 2006, que demonstrou pela primeira vez que a canela pode diminuir a pressão arterial. Apesar da canela poder complementar tratamentos médicos para pressão alta, ela não deve substituí-los”, afirmou a mestra em neurociência.

Conforme informou o Healthline, um estudo realizado em roedores sugeriu que o extrato de canela diminuiu tanto o surgimento repentino quanto o prolongado de pressão arterial alta. Entretanto, como o extrato da especiaria foi administrado intravenosamente, não está claro se a ingestão oral da especiaria traz o mesmo efeito, completou a publicação. Isso sem contar que o experimento foi conduzido em roedores – não em seres humanos.

Por outro lado, estudos realizados por médicos na Georgetown University, nos Estados Unidos, apontaram que a canela não atua de forma tão direta na redução das taxas de glicemia como se acreditava, podendo também afetar de forma negativa a pressão arterial.

Em caso de dúvidas e caso o paciente tenha uma condição de saúde ruim, é importante que se procure a orientação de um médico antes que seja realizada qualquer mudança na alimentação. O ideal é que a canela seja utilizada de forma moderada por qualquer pessoa, evitando qualquer tipo de excesso ou mesmo qualquer uso de forma indevida ou não recomendada pelos especialistas.

Os perigos da canela

A canela deve ser consumida com moderação por conta do risco de provocar danos ao fígado. A recomendação consiste em ingerir no máximo 6 g ou 1 ¼ de colher de chá da especiaria diariamente. Entretanto, recomenda-se que cada pessoa consulte o médico ou nutricionista para saber qual é a melhor porção de canela indicada para ela, visto que essas quantidades podem variar bastante.

O consumo diário excessivo da canela – além dos 6 g recomendados – pode provocar efeitos colaterais como intoxicação, irritação das mucosas e do intestino, alteração dos batimentos cardíacos, úlcera, alergias e o aumento do risco de hemorragias em pessoas que utilizam remédios anticoagulantes.

Algumas pessoas podem ter sintomas como desconforto gastrointestinal, irritação na boca, rubor e até mesmo gengivite ao aumentar repentinamente a sua ingestão de canela. Sempre procure a orientação de um médico em caso de sintomas.

A especiaria não é recomendada para pessoas que sofrem com problemas cardíacos e não é indicada para mulheres grávidas porque pode aumentar as contrações do útero, o que eleva os riscos de aborto. Pessoas que têm úlceras não devem utilizar suplementos de canela.

Mulheres que estejam em processo de amamentação de seus bebês também não devem consumir a canela e quem tem problemas de circulação, nos fígados ou rins devem consultar o médico antes de ingerir a especiaria.

Apesar de ser associado a ações benéficas para pessoas que têm diabetes, existe a possibilidade de que a canela também interaja com medicamentos para tratar a doença. Assim, vale a pena consultar o médico se você for diabético para saber se pode ou não consumir a especiaria.

Caso esteja utilizando qualquer tipo de medicamento, além dos indicados para o tratamento da diabetes, consulte o seu médico para saber se não há risco de que a canela interaja com ele. Por exemplo, quem toma medicamentos diluidores do sangue como a aspirina não deve utilizar a canela em qualquer grande quantidade.

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *