Pode ser do seu interesse

Bem Estar

Açaí Transmite Doença de Chagas? Riscos e Cuidados

O açaí é um fruto nativo de países da América do Sul, incluindo a região norte do Brasil, que produz açaí em grandes quantidades. Trata-se de um fruto que ganhou muita popularidade no país devido aos seus benefícios para a saúde e pelo seu sabor que pode ser aproveitado em sucos, vitaminas e sorvetes.

No verão brasileiro, por exemplo, a tigela de açaí com frutas da estação é um dos itens mais procurados para aliviar o calor.

Apesar de toda essa popularidade, a palmeira que produz o açaí pode abrigar insetos e micro-organismos. Existem estudos que indicam que a planta pode abrigar o inseto que transmite a doença de Chagas. Surge então a dúvida de a presença desses bichos afetar negativamente a saúde de quem consome o fruto devido à possibilidade de contaminação.

Este texto tem como objetivo esclarecer se o açaí transmite a doença de Chagas e apresentar os riscos e cuidados que devem ser tomados em relação ao consumo desse alimento.

Doença de Chagas

A doença de Chagas é causada por um parasita chamado Trypanosoma cruzi. Ele é transmitido para animais e pessoas através de insetos conhecidos como barbeiros, que portam a doença e são comumente encontrados em países do continente americano, principalmente na América Latina. Trata-se de uma doença que, se não tratada, pode causar a morte.

Transmissão da doença de Chagas 

A transmissão da doença se dá pelo contato com insetos que foram infectados ao morder um animal ou pessoa doente. No entanto, não é a picada do inseto que transmite a doença de Chagas, mas sim o contato com as fezes do bicho, que costuma defecar logo após picar uma pessoa ou animal. Dessa forma, o parasita presente nas fezes do inseto entra no corpo do hospedeiro através das membranas mucosas, como boca ou nariz, ou através da infiltração pela pele.

Uma pessoa também pode contrair a doença através de:

  • Transmissão congênita, em que a mulher grávida infectada passa a doença para o feto;
  • Transfusão de sangue;
  • Transplante de órgãos;
  • Ingestão de alimentos crus contaminados com fezes de insetos.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a doença de Chagas não pode ser transmitida de pessoa para pessoa.

Sintomas da doença de Chagas

A doença de Chagas apresenta duas fases: a fase aguda e a fase crônica. A fase aguda representa o início da doença nas primeiras semanas da infecção.

Essa primeira fase dificilmente causa sintomas perceptíveis. No entanto, podem ser observados alguns sintomas que são facilmente confundidos com outros problemas de saúde como uma alergia ou uma gripe, por exemplo. Esses sintomas incluem:

  • Febre;
  • Dor no corpo;
  • Fadiga muscular;
  • Dor de cabeça;
  • Erupção cutânea;
  • Inchaço no local da picada.

Na fase aguda da doença, também pode ocorrer um inchaço característico na região das pálpebras caso as fezes do inseto tenham sido esfregadas involuntariamente perto dos olhos. No entanto, mesmo que sejam observados, esses sintomas costumam desaparecer rapidamente e a pessoa não percebe que continua infectada.

Quando a doença evolui para a fase crônica, podem ocorrer sintomas perigosos e complicações para a saúde, tais como:

  • Complicações cardíacas como o aumento do coração, insuficiência cardíaca, alteração do ritmo cardíaco ou parada cardíaca;
  • Complicações intestinais que podem causar aumento do esôfago ou do cólon e prejudicar a digestão e a passagem das fezes.

Tratamento

O tratamento é mais eficaz quando feito na fase aguda da infecção. Ele também pode ser feito durante a fase crônica, mas não é capaz de reverter danos em órgãos que podem ter sido causados pela presença do parasita.

Geralmente, o tratamento envolve o uso de medicamentos para aliviar os sintomas e a administração de um antiparasitário para matar e eliminar o parasita do organismo.

Se a condição não for tratada adequadamente, o parasita danifica o funcionamento de diversos órgãos essenciais como o coração, levando à morte.

Açaí transmite doença de Chagas?

Segundo estudo publicado na revista científica Emerging Infectious Diseases em 2009, um dos modos de transmissão da doença é por via oral através do consumo de alimentos contaminados por fezes do inseto que transmite a doença de Chagas.

Historicamente, o primeiro surto de doença de Chagas transmitida por via oral no Brasil ocorreu em 1965 devido ao consumo de caldo de cana contaminado.

Entre o período de 1968 até 2005, 437 casos de doença de Chagas foram relatados na região Amazônica, dos quais mais de 50% foram associados à suspeita de consumo de açaí contaminado.

Ainda de acordo com esse estudo, o momento preciso em que o alimento é contaminado é desconhecido. Mas acredita-se que a contaminação se dá durante o processamento do açaí ou da cana-de-açúcar em que os insetos presentes nas plantações são involuntariamente esmagados junto com o fruto.

Outro estudo publicado na revista científica Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, em 2018, mostra que há surtos de doença de Chagas na região Amazônica do Brasil relacionados com o consumo de alimentos contaminados. Dados recentes do Estado do Pará no período de 2000 a 2016, indicam que 2.030 de um total de 16.807 casos da doença ocorreram durante o período de maior produção e venda de açaí. Isso indica que o parasita se espalhou devido ao consumo do fruto.

Além disso, o estudo relata que a transmissão por via oral aumentou muito durante os últimos 15 anos, o que é uma situação de saúde pública preocupante.

Portanto, o açaí pode sim transmitir a doenças de Chagas se o mesmo for contaminado pelas fezes do inseto durante seu processamento.

Riscos e cuidados

Especialistas mencionam que mesmo adquirindo boas marcas no mercado de açaí para consumo, não é possível ter certeza sobre o risco de contaminação.

Ainda não existe um medicamento ou vacina disponíveis para prevenir a infecção. Assim, é essencial tomar alguns cuidados para reduzir o risco de contaminação.

O principal meio de se proteger é através da prevenção. É indicado quanto ao contato direto com os mosquitos e suas fezes:

  • Usar repelentes de mosquitos;
  • Vestir roupas que protejam o corpo e usar mosquiteiros quando for pernoitar em regiões de alto risco da doença.

Quanto ao contato indireto com o vetor da doença presente em alimentos contaminados, buscar por fontes confiáveis para consumo de alimentos como o açaí e a cana-de-açúcar;

Quanto ao consumo de alimentos como o açaí, é importante tentar adquiri-los de fontes confiáveis, o que infelizmente não garante a ausência de contaminação, mas reduz os riscos.

Dentre medidas que podem ser tomadas para amenizar a contaminação através do consumo do açaí estão a adoção de práticas agrícolas mais eficazes para evitar a contaminação durante a extração e processamento do fruto.

Infelizmente, o consumidor final não pode adotar medidas para evitar a contaminação por via oral além de tentar obter os alimentos de marcas mais confiáveis, mas ele pode pressionar os órgãos de saúde e os produtores quanto à fiscalização e à adoção de um melhor controle de qualidade durante o processamento desses alimentos.

Se observar sintomas e suspeitar que está contaminado, não hesite em consultar um médico para realizar o diagnóstico correto.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar que o açaí pode transmitir doença de Chagas? Tem receio de consumir esse tipo de alimento por conta desses riscos? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

Açaí Transmite Doença de Chagas? Riscos e Cuidados - Posts relacionados