Pode ser do seu interesse

Sem categoria

12 Chás para Gordura no Fígado

O fígado é um órgão indispensável para manter a saúde do organismo. Ele atua como uma espécie de filtro para toxinas e substâncias nocivas para o nosso corpo. Além disso, ele também participa da produção de bile, uma substância importante para metabolizar macronutrientes como a gordura proveniente da ingestão de alimentos.

No entanto, hábitos ruins e uma dieta desequilibrada podem levar ao acúmulo de gordura no órgão, o que pode ser muito prejudicial para a saúde. Condições como a obesidade, a diabetes do tipo 2 ou o consumo excessivo de álcool também podem contribuir para o acúmulo de gordura no fígado.

A gordura no fígado é uma condição cada vez mais comum que chega a afetar cerca de 25% da população mundial e mais de 2 milhões de brasileiros por ano. Felizmente, existem algumas ervas que podem ajudar a eliminar esse problema e nós vamos falar quais são os melhores chás para gordura no fígado e discutir suas propriedades benéficas para o organismo.

Gordura no fígado

A presença de gordura no fígado é chamada de esteatose ou fígado gorduroso. Esse acúmulo geralmente acontece devido à maior ingestão de gordura através da dieta, devido a problemas de saúde específicos como altos níveis de colesterol ou resistência à insulina ou ainda devido a maus hábitos como o abuso da ingestão de bebidas alcoólicas.

O fígado é o maior órgão do nosso corpo e também um dos mais importantes. Ele atua na conversão de alimentos em nutrientes e energia para as nossas funções vitais e na remoção de toxinas do sangue.

Embora a mudança de hábitos e de adaptações na dieta sejam indispensáveis para ajudar a eliminar a gordura no fígado, algumas ervas também têm o poder de ajudar nessa tarefa e preservar a saúde do órgão.

Basicamente, existem dois tipos de manifestação de gordura no fígado: a doença hepática gordurosa não alcoólica e a doença hepática alcoólica.

– Doença hepática gordurosa não alcoólica

A doença hepática gordurosa ou esteatose hepática não alcoólica se manifesta quando a causa da gordura no fígado não tem relação com o consumo de álcool. É absolutamente normal que o fígado apresente uma pequena quantidade de gordura. Porém, se 5 a 10% do peso total do órgão for composto por gordura, o indivíduo já pode ser considerado com esteatose hepática.

De acordo com a American Liver Foundation, fatores de risco para o desenvolvimento da doença incluem condições de saúde pré-existentes como diabetes, colesterol alto e obesidade. Porém, a doença também pode ser observada em pessoas que não apresentam esses fatores de risco. Geralmente, a esteatose hepática não causa complicações e pode ser revertida com o tratamento adequado.

Entretanto, se ignorada, a doença pode causar uma inflamação que danifica as células que compõem o fígado. Isso causa complicações como fibrose ou tecido cicatricial, condição em que as células do fígado são feridas e morrem, comprometendo a função do órgão.

– Doença hepática gordurosa alcoólica

A doença hepática gordurosa ou esteatose hepática alcoólica é uma consequência comum para aqueles que abusam do álcool. Se não tratada, essa condição pode evoluir para a cirrose hepática, em que os danos no fígado são muito intensos, podendo danificar o órgão de forma permanente.

Principais causas

De uma forma resumida, as principais causas e fatores de risco que podem contribuir para o acúmulo de gordura no fígado incluem:

  1. Obesidade: A obesidade acaba desencadeando um processo inflamatório leve que pode causar o armazenamento de gordura no fígado. É estimado que entre 30 e 90% dos adultos obesos apresentam esteatose hepática não alcoólica. Tal fato é alarmante, principalmente hoje em dia, que vêm aumentando os casos de obesidade infantil.
  2. Resistência à insulina: A resistência à insulina ou a presença de altos níveis do hormônio no sangue tendem a aumentar a gordura no fígado em pessoas que sofrem de diabetes do tipo 2 e de síndrome metabólica.
  3. Alta ingestão de carboidratos refinados: O consumo frequente e em grandes quantidades de carboidratos refinados pode facilitar o acúmulo de gordura no fígado, principalmente se o excesso de carboidratos for ingerido por pessoas com excesso de peso ou que são resistentes à insulina. Além disso, o consumo de bebidas açucaradas como refrigerantes, sucos e energéticos que são ricos em frutose contribuem para o acúmulo de gordura no fígado de crianças e adultos.
  4. Problemas na saúde intestinal: Estudos recentes indicam que um desequilíbrio nas bactérias do intestino ou problemas na barreira intestinal podem aumentar o risco de desenvolvimento da esteatose hepática não alcoólica.

Principais sintomas

Na maioria dos casos, as pessoas não conseguem perceber os sintomas de esteatose hepática. Além disso, nem sempre eles se manifestam. Mas é importante prestar atenção se notar um ou mais dos itens abaixo através da manifestação de sintomas ou de alterações em resultados de exames de sangue de rotina:

  • Fadiga ou fraqueza;
  • Altos níveis de insulina no sangue;
  • Níveis elevados de triglicérides;
  • Dor leve ou sensação de plenitude na área abdominal direita ou central;
  • Níveis altos de enzimas hepáticas como a AST (aspartato transaminase) e ALT (alanina transaminase.

Se a gordura no fígado não for tratada no início, a condição pode se tornar uma esteato-hepatite, uma complicação da esteatose hepática. Nesse caso, podem ser observados também sintomas como:

  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Icterícia em que os olhos e pele ficam amarelados;
  • Dor abdominal de moderada a grave.

Ao notar qualquer um desses sintomas, é importante procurar um médico para realizar exames de rotina e diagnosticar a presença ou não de gordura no fígado.

Se o diagnóstico for positivo, é possível reverter a situação desde que o acúmulo de gordura no órgão ainda não tenha causado danos irreversíveis ao fígado. Além de alterações de hábitos diários e de mudanças na dieta, os chás de ervas citados a seguir podem te ajudar a reduzir a gordura no fígado.

Chás para gordura no fígado

1. Chá verde

O chá verde é repleto de nutrientes e compostos interessantes para a redução da gordura no fígado. Uma dessas substâncias é a epigalocatequina-3-galato (EGCG), um composto polifenol que atua como um antioxidante que ajuda a proteger as células e tecidos de danos causados por radicais livres. Além de proteger vários tecidos, um estudo publicado em 2008 no periódico Journal of Nutrition mostrou que a EGCG administrada em camundongos com esteatose hepática durante 4 semanas resultou na redução da inflamação no órgão e na reversão da doença hepática gordurosa.

Quando esse tratamento foi prolongado por um período de 16 semanas, os benefícios foram ainda maiores. Os camundongos tratados a longo prazo apresentaram uma redução no ganho de peso corporal e na porcentagem de gordura no corpo.

Segundo a University of Maryland Medical Center nos EUA, uma xícara de chá verde contém de 50 a 150 miligramas de polifenóis. Apesar de não existir uma dose padrão recomendada, a University of Maryland indica que é possível beber de 2 a 3 xícaras de chá verde diariamente para observar os benefícios da bebida.

2. Chá de dente-de-leão 

O chá de dente-de-leão é um dos melhores chás para gordura no fígado. Essa planta ajuda a eliminar as toxinas e a regular a presença de gordura no fígado. Ela também atua regulando os níveis de colesterol, o que favorece a saúde do coração e evita mais acúmulo de gordura no fígado danificado.

A indicação é beber o chá até 2 vezes ao dia, preferencialmente de manhã e à noite logo após as refeições principais para obter os melhores resultados. Basta usar 1 colher de sopa de dente-de-leão em uma xícara de água quente e deixar a mistura em infusão por 5 minutos.

No entanto, pessoas que sofrem com cálculos biliares, úlceras, gastrite, azia ou aqueles que estão usando medicamentos diuréticos ou suplementos de lítio ou potássio não são aconselhados a usar esse chá. Mulheres grávidas e amamentando também não são orientadas a tomar o chá de dente-de-leão.

3. Chá de boldo

O boldo é conhecido popularmente como a planta ideal para tratar o fígado. O chá de boldo é ótimo porque facilita e regula a secreção da bile e facilita a eliminação da gordura do órgão. Dessa forma, é um dos chás para gordura no fígado mais recomendados.

Para preparar a bebida, basta adicionar uma colher de chá de boldo a uma xícara de água quente e deixar em infusão por pelo menos 10 minutos antes de beber. É indicado beber no máximo 3 xícaras de chá de boldo por dia antes das refeições principais. Há quem goste de mastigar a folha de boldo. Isso pode ser feito, mas o gosto pode não ser muito agradável.

Esse chá é contraindicado para pessoas que sofrem de diarreia frequente, já que o boldo possui propriedades laxantes, para pessoas que usam anticoagulantes, já que ele é um anticoagulante natural que pode potencializar o efeito do medicamento, para mulheres grávidas ou amamentando e para pessoas com problemas renais. Além disso, não é recomendado usar o chá de boldo por mais de 5 dias seguidos sem orientação médica e também não deve ser tomado continuamente por mais de 3 semanas seguidas.

4. Chá de cardo de leite

O chá de cardo de leite, cardo mariano ou silimarina é ótimo para eliminar toxinas acumuladas no organismo e regular a presença de gordura no fígado. Ele também é capaz de reduzir a inflamação no órgão e regenerar o tecido hepático danificado em pacientes com esteatose hepática.

Esse é um chá bastante tradicional que já é usado há mais de 2 mil anos para tratar problemas no fígado e na vesícula biliar. Estudos atestam que o cardo de leite sozinho ou em combinação com a vitamina E ajuda a reduzir a resistência à insulina, a inflamação e os danos no fígado de pessoas com esteatose hepática.

É indicado tomar até 3 xícaras por dia do chá, que deve ser preparado com 1 colher de sopa de sementes de cardo de leite para cada xícara da água. Seu uso deve ser evitado por gestantes ou lactantes, diabéticos e hipertensos.

5. Chá de alcachofra

A alcachofra é um diurético natural que ajuda a reduzir a absorção de gordura pelo organismo, contribuindo para a saúde do fígado.

Além de poder ingerir a alcachofra através da sua adição em diversas receitas, ela também pode ser utilizada para preparar um chá. Basta misturar uma colher de chá de folhas de alcachofra em uma xícara de água quente. É recomendado beber até 3 xícaras ao dia.

6. Chá de limão

O limão apresenta diversos nutrientes e substâncias antioxidantes benéficas para a nossa saúde. Além disso, ele ajuda a eliminar gordura presente no corpo, incluindo o fígado.

Para preparar o chá, você deve adicionar a casca e a polpa do limão em 1 litro de água. É indicado tomar uma xícara grande todas as manhãs. Ele também pode ser ingerido gelado, mas para remover a gordura de forma eficaz é melhor tomar o chá ainda quente para ajudar a limpar o fígado e o intestino.

7. Chá de casca de borotutu

Esse chá é um dos chás para gordura no fígado mais poderosos em relação à limpeza do órgão e ao suporte ao funcionamento do sistema digestivo. Ele também é útil para tratar cólicas e icterícia.

Seus componentes antioxidantes ajudam a proteger as células do fígado de mais danos, promovendo a recuperação mais rápida do órgão durante o tratamento da esteatose hepática gordurosa.

Para preparar o chá, é recomendado usar uma colher de sopa da casca seca para cada litro de água fervente e deixar em infusão por cerca de 3 minutos.

8. Chá de quebra pedra

Durante muitos séculos os povos indígenas da Amazônia usaram o chá de quebra pedra para ajudar o organismo a se livrar de toxinas do fígado, da vesícula biliar e até de pedras nos rins.

Além desses benefícios, o chá de quebra pedra acalma o fígado inflamado e estimula a eliminação de gordura e de possíveis substâncias tóxicas no órgão.

O chá de quebra pedra pode ser preparado usando um punhado de folhas secas da planta para cada litro de água quente. Em seguida, basta deixar em infusão por cerca de 10 minutos e coar.

9. Chá de celidônia

Os povos da antiga Grécia e da Roma consideravam a celidônia uma das ervas mais poderosas para promover a limpeza do fígado. De acordo com especialistas, a celidônia é sim benéfica para o fígado e também para outros órgãos. Esse chá ajuda a estimular a produção de enzimas no pâncreas, a eliminar toxinas presentes no fígado, a estimular a produção de bílis, a aliviar espasmos na vesícula biliar e a melhor a função do fígado como um todo.

O chá pode ser preparado com 1 colher de chá de celidônia seca para cada xícara de água fervente. Deixe a mistura em infusão por cerca de 10 minutos e pronto.

10. Chá de raiz de chicória

A raiz de chicória é mais uma erva medicinal com propriedades para limpar o fígado. De acordo com a medicina tradicional e estudos recentes, as folhas e a raiz da chicória podem ser usadas para tratamento de várias doenças no fígado, incluindo a esteatose hepática. Além disso, ela pode ajudar na remoção de pedras na vesícula biliar e auxiliar no tratamento de condições como cálculos urinários, indigestão, constipação, depressão e dores de cabeça.

Para preparar esse chá, coloque 1 colher de chá de raiz de chicória seca em uma xícara de água fervente e deixe em infusão por cerca de 15 minutos.

11. Chá de hortelã-pimenta

A hortelã-pimenta é uma espécie de hortelã que ajuda a estimular o fluxo biliar e a relaxar os canais biliares, ajudando na quebra de moléculas de gordura. Além disso, a planta é capaz de auxiliar na redução dos níveis de colesterol ruim, o que facilita o trabalho do fígado na eliminação de toxinas.

Como benefício adicional, esse chá inibe bloqueios em órgãos como os rins e a vesícula biliar e ajuda a melhorar o processo digestivo.

Para aproveitar ao máximo os benefícios da hortelã-pimenta, prefira usar as folhas frescas da planta. Use cerca de 2 colheres de sopa de folhas frescas de hortelã-pimenta para meio litro de água fervente. Deixe em infusão por aproximadamente 10 minutos e coe a bebida.

12. Chá de berberina

A berberina é uma substância encontrada em vegetais da família de plantas Berberis que apresenta benefícios para a saúde como a redução dos níveis de açúcar, insulina e colesterol no sangue.

O chá de berberina também é útil para pessoas que sofrem com gordura no fígado. Em um estudo de 4 meses com 184 pessoas com esteatose hepática, foi observado que o grupo que tomou um suplemento de berberina até 3 vezes por dia durante as refeições apresentou uma redução de 52% na gordura do fígado e melhoraram a sensibilidade à insulina. Isso indica que o chá pode ser muito eficiente para remover a gordura excedente no fígado.

O chá de berberina deve ser tomado antes das refeições. É possível preparar o chá através do extrato na forma de pó encontrado em lojas de produtos naturais. Basta adicionar uma colher de chá de pó de berberina em uma xícara de água fervente e deixar a mistura em infusão por alguns minutos antes de coar e beber.

Outros chás para gordura no fígado 

Outros chás que podem auxiliar uma pessoa com esteatose hepática a reduzir o processo inflamatório e a eliminar ou prevenir o acúmulo de gordura no órgão incluem: o chá oolong, o chá de cúrcuma, o chá de raiz de doca amarela, chá de ispagula e chá de feno-grego.

Dicas

Além dos chás para gordura no fígado, há alguns suplementos e vitaminas que também podem ajudar a reduzir e diminuir a progressão da doença. É o caso do ômega 3, por exemplo, que pode melhorar a saúde do fígado de pessoas com esteatose hepática.

A presença de ácidos graxos ômega 3 na dieta ajuda no processo de eliminação de gordura no órgão. Para obter esses benefícios, é importante usar de 500 a 1000 miligramas de suplemento de ômega 3 por dia para crianças e até 4000 miligramas diários para pessoas adultas.

Outros hábitos como se exercitar e manter uma dieta saudável facilitam o tratamento de uma pessoa com esteatose hepática e ajudam a perder gordura de forma mais rápida e efetiva, evitando a progressão da doença.

A perda de peso, se você for obeso, e a diminuição no consumo de carboidratos e gorduras que não são saudáveis também ajuda a melhorar a saúde do fígado.

Além disso, é importante incluir gorduras monoinsaturadas saudáveis, proteínas de boa qualidade e fibras dietéticas na dieta.

A prática de exercícios físicos é essencial para ajudar a eliminar a gordura do fígado e reparar os danos no órgão. Não importa se você faz exercícios de alta ou baixa intensidade, o importante é incluir esse hábito no seu dia a dia não só para beneficiar o fígado, mas toda a sua saúde.

Referências adicionais:

Você já experimentou alguns destes chás para gordura no fígado? Obteve bons resultados de redução ou reversão da condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…

Natália Oliveira

Natália Oliveira, apaixonada pelo universo Fitness feminino e toda magia que envolve "SER MULHER". Secretária Executiva, esposa e empreendedora digital.

12 Chás para Gordura no Fígado - Posts relacionados